Get the Flash Player Para visualizar este conteúdo tem de ter instalado o Flash Player

Museu Virtual do Porto de Setúbal

Projetos de Futuro
Melhoria dos Acessos Marítimos ao Porto de Setúbal

OBJETIVOS

Conforme definido na "Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária - Portos Horizonte 2016-2026", o projeto visa a adaptar o acesso marítimo aos principais terminais do porto de Setúbal ao aumento da dimensão dos navios utilizados nos diversos tráfegos marítimos e responder às novas exigências em termos de segurança, oferecendo uma capacidade portuária competitiva que privilegia o transporte marítimo, reduzindo os custos adicionais do desvio deste tráfego para outros portos ibéricos, gerando valor acrescentado e emprego ao potenciar novos tráfegos e garantir a competitividade do tecido industrial no hinterland.

O projeto está enquadrado nas orientações políticas para o setor portuário nacional, estando inscrito na lista de candidaturas ao COMPETE 2020, tendo em vista a obtenção de financiamento comunitário.

DESCRIÇÃO

O projeto prevê a execução de um programa de melhoria dos acessos marítimos contemplando um conjunto faseado de dragagens que permitirá oferecer, na 1ª fase, um acesso permanente a -15,00 m (ZH) no canal da Barra e -13,5m (ZH) no canal Norte em quaisquer condições de maré.
A análise económica efetuada permitiu concluir que o projeto tem interesse económico gerando impactos significativos que foram avaliados em função do valor acrescentado direto gerado pela execução do projeto, da redução de custos de transporte terrestre (redução de distância de transporte), do valor acrescentado gerado pela captação de tráfego espanhol e da criação de emprego.

Melhoria dos Acessos Ferroviários à Zona Central do Porto de Setúbal

OBJETIVOS

Este projeto, igualmente mencionado na "Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária - Portos Horizonte 2016-2026" visa reduzir os constrangimentos na circulação ferroviária de mercadorias no interior do porto de Setúbal e melhorar o interface de ligação com a rede nacional. O projeto insere-se no objetivo setorial de melhoria das acessibilidades terrestres aos portos.

DESCRIÇÃO

O projeto encontra-se a ser desenvolvido em conjunto com a IP- Infraestruturas de Portugal e abrange um conjunto de intervenções que visam o aumento da capacidade de receção de comboios e a melhoria dos acessos ferroviários à zona central do porto. Em 2017, serão elaborados os projetos técnicos de execução e o estudo de viabilidade. Igualmente, prevê-se, em 2017, a realização de obras de reabilitação da via-férrea de feixes repartidores, garantindo as normas de segurança e funcionamento adequado dos comboios.

Modernização do Sistema VTS

OBJETIVOS

O projeto enquadra-se no objetivo setorial de modernização dos portos, através da atualização da infraestrutura informática a nível de hardware e software dedicados, do Centro de Controlo de Tráfego Marítimo do Porto de Setúbal.

DESCRIÇÃO

A modernização consistirá na atualização do hardware (servidores e estações de trabalho) e software (KONGSBERG NORCONTROL VTS 5060), incluindo a migração para a Carta Eletrónica de Navegação Oficial do Instituto Hidrográfico para a Barra e Porto de Setúbal, e de outros equipamentos informáticos e subsistemas obsoletos do VTS, de forma a assegurar a disponibilidade operacional necessária para a prestação do serviço de controlo de tráfego marítimo de âmbito portuário previsto no Decreto-Lei n.º 263/2009, de 28 de setembro.

Aquisição de uma Lancha de Pilotagem

OBJETIVOS

A aquisição de uma nova lancha insere-se no objetivo setorial de melhoria da competitividade dos portos, através do aumento da capacidade de resposta do serviço de pilotagem, gerando benefícios a nível da segurança do porto.

DESCRIÇÃO

O serviço de pilotagem do porto de setúbal é prestado atualmente com recurso a três lanchas, duas das quais têm registado graves e frequentes avarias nos motores, sobretudo tendo em conta a antiguidade, a utilização intensiva e as extensas distâncias percorridas. As imobilizações prolongadas reduzem muito a operacionalidade das referidas lanchas, sujeitando a lancha mais recente - com apenas dois anos - a uma utilização mais intensiva, que apenas sofre paragens de manutenção e reparação. Por forma a garantir os níveis de qualidade e capacidade do serviço de pilotagem, o porto de Setúbal necessita de ter, pelo menos, três lanchas operacionais, pelo que se prevê em 2017 a aquisição de uma nova lancha que irá dotar o porto de Setúbal de condições adequadas de segurança, prontidão e rapidez que a prestação deste serviço aos navios exige.

Implementação da Janela Única Portuária III/Janela Única Logística

OBJETIVOS

O alargamento da Janela Única Portuária a todos os modos de transporte terrestre, desenvolvendo a ligação aos portos secos e plataformas logísticas, irá contribuir para o aumento da competitividade das cadeias logísticas nacionais através da desmaterialização e redução do tempo de transporte.

DESCRIÇÃO

O projeto, desenvolvido em parceria no âmbito da APP (Associação de Portos de Portugal), visa a implementação da Janela Única Logística, uma extensão da Janela Única Portuária, englobando os modos de transporte terrestre e os diferentes intervenientes na cadeia logística de transporte de mercadorias situados no hinterland dos portos.

Blue Atlantic

Blue Atlantic. Portugal, the gateway to Europe

Video: Oportunidade de investimento industrial e portuário